FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

62 mil idosos têm que comprovar vida no CE

Beneficiários do INSS têm o prazo máximo até o dia 30 deste mês para fazerem a atualização cadastral

Image-0-Artigo-1755073-1
A comprovação de vida é obrigatória para os beneficiários do INSS que recebem seus pagamentos via conta-corrente, poupança ou cartão
Foto: Fabiane de Paula 
 
 
Cerca de 62 mil aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Ceará ainda não realizaram comprovação de vida e renovação da senha, procedimento que precisa ser feito até o dia 30 de dezembro, na agência bancária onde o pagamento é sacado. Quem não fizer a renovação dentro do prazo, terá o benefício bloqueado.
O Estado é o segundo do Nordeste com o maior número de beneficiários do INSS que ainda não comprovaram vida. A Bahia figura na primeira colocação de pendências da região, com cerca de 87,6 mil pessoas sem terem atualizado a situação. Sergipe, por sua vez, é o que possui o menor número, com 10,1 mil.
Dos 32 milhões de beneficiários do INSS em todo o Brasil, mais de 29 milhões já foram às agências bancárias para fazer a renovação. Por outro lado, cerca de 1,2 milhão de beneficiários ainda não compareceram.

Procedimento obrigatório
A prova ou comprovação de vida é um procedimento operacional obrigatório para todos os beneficiários do INSS que recebem seus pagamentos por meio de conta corrente, conta poupança ou cartão magnético.
O procedimento deve ser feito anualmente e serve para conferência e validação dos dados do aposentado ou pensionista, com o objetivo de evitar fraudes. Após a atualização de todas as informações, o beneficiário recebe uma nova senha.
Os bancos, aliás, estão alertando seus clientes sobre o fim do prazo por meio de avisos impressos nos extratos bancários ou mensagens que podem ser lidas nas telas do caixa eletrônico, no momento do saque do benefício.
Não é necessário procurar uma agencia da Previdência Social, pois o procedimento é realizado diretamente no banco em que o segurado recebe o benefício, mediante a apresentação de um documento de identificação com foto, como Carteira de Identidade e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).
 
Procuração
Algumas instituições financeiras disponibilizam a atualização por meio de caixas eletrônicos, pela internet ou por biometria. Os beneficiários que não puderem ir às agências bancárias devido a doenças ou dificuldade de locomoção podem recorrer a um procurador devidamente cadastrado no INSS. Os segurados que residem no exterior também podem renovar a senha por procuração ou por meio de documento de prova de vida emitido por consulado.
 
Murilo Viana
Repórter

DN
h