FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Cunhada de tesoureiro do PT é acusada de receber R$ 110 mil em esquema de Youssef

OPERAÇÃO LAVA JATO





Marice Correa de Lima, cunhada do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, prestou depoimento, na última sexta-feira (28), à Polícia Federal (PF), por ter recebido, em dezembro de 2013, R$ 110 mil de José Ricardo Nogueira Breghirolli, contato da empreiteira OAS com o doleiro Alberto Yousseff.

Durante as investigações da Operação Lava Jato, a PF encontrou mensagens trocadas entre o doleiro e Breghirolli requisitando o pagamento da quantia a Marice na casa dela. O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, negou o pedido de prisão requisitado pelo Ministério Público, porém determinou a condução coerciva de Marice para prestar depoimento à PF.

A cunhada de Vaccari, que é filiada ao PT paulista e trabalha na Confederação Sindical de Trabalhadores das Américas, órgão filiado à Central Única dos Trabalhadores (CUT). Marice já havia sido mencionada como responsável por uma entrega de R$ 1 milhão à Coteminas como parte do pagamento de uma dívida de caixa dois de campanha, durante o Mensalão, quando era coordenadora administrativa do PT.




Redação
jornalismo@cearanews7.com.br