FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

quinta-feira, 30 de abril de 2015

Ceará S.C é campeão da Copa do Nordeste



Na noite desta quarta-feira, o Ceará confirmou seu favoritismo e conquistou a Copa do Nordeste. Atuando na Arena Castelão, o Vozão recebeu o Bahia e triunfou por 2 a 1. Os gols do time alvinegro, que tinha consigo a vantagem do empate, foram marcados pelos defensores Charles e Gilvan, um em cada etapa - o argentino Maxi Biancucchi descontou, já no final do segundo tempo, quando das arquibancadas já se ouvia o sonoro grito mandante de "é campeão".

Sob os olhares de 63.903 pagantes na capital cearense, o maior público do futebol brasileiro na temporada, a equipe comandada por Silas também garantiu vaga na Sul-Americana de 2015. Assim, a formação de Porangabuçu ganha combustível para buscar o título estadual, diante do arquirrival Fortaleza. O jogo de volta ocorre neste domingo, às 16 horas (de Brasília), no mesmo palco. A representação do Pici saiu vitoriosa na ida, por 2 a 1.

Por sua vez, o Esquadrão de Aço volta suas atenções para o surpreendente Vitória da Conquista, que encaminhou o título do Campeonato Baiano ao vencer a primeira partida da final, em casa, por 3 a 0, no estádio Lomanto Júnior. Para não ver a crise acentuada, o clube soteropolitano terá que reverter a vantagem expressiva neste domingo, também às 16 horas, na Fonte Nova.

O jogo - A derrota no compromisso de ida, em plena Fonte Nova, pelo placar mínimo, fez o Esquadrão de Aço iniciar a segunda decisão pressionando os donos da casa. Logo no terceiro minuto, Rômulo cobrou falta com efeito e exigiu grande intervenção de Luís Carlos. Com nove jogados, o camisa 10 avançou pela ponta esquerda e cruzou na segunda trave. Souza testou firme, contudo, viu Ricardinho afastar em cima da linha, evitando o primeiro tento tricolor.

Quando o relógio apontou a marca dos 12, em contragolpe bem arquitetado pela representação de Salvador, Kieza recebeu no setor esquerdo, cortou a marcação e bateu firme, rente à trave de Luís Carlos. Contudo, quando era melhor em campo, os comandados de Sérgio Soares sofreram um duro golpe: Ricardinho apareceu na direita e cruzou na medida para Charles. O zagueiro testou firme e não deu chances para Jean, marcando o primeiro gol do Ceará.

Necessitando da virada para ser campeão, o Bahia foi às redes aos 27 minutos. Mesmo caído na área, Maxi Biancucchi conseguiu a conexão com Kieza, que finalizou firme, sem dar chances a Luís Carlos. Todavia, o centroavante mandante foi assinalado em posição irregular.

Logo aos quatro minutos do período complementar, o Ceará carimbou a trave: após erro do paraguaio Wilson Pittoni, Ricardinho carregou a bola e acertou a trave de Jean. O bom lance serviu como introdução do segundo tento, que veio com seis jogados. Em cobrança de falta, Gilvan se antecipou à marcação soteropolitana e testou firme para estufar as redes, inflamando os fãs alvinegros na Arena Castelão.


O terceiro tento quase veio com 38 jogados. Marcos Aurélio recebeu cara a cara com Jean, contudo, finalizou para fora. Nem mesmo o tento de Maxi Biancucchi, aos 43 minutos, diminuiu o coro das arquibancadas, que já fazia ecoar o grito de "é campeão". De modo incontestável, o Vozão voltou a vencer e levantou o título regional.

Informações do Site Terra