FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Ceará vence Bahia por 1 a 0 na Fonte Nova e vai jogar por um empate no Castelão para ficar com o inédito título regional

Ricardinho celebra o gol do triunfo alvinegro, em Salvador


Ricardinho celebra o gol do triunfo alvinegro, em Salvador

Fotos: cid Barbosa 
Nas prévias da primeira partida da final da Copa do Nordeste, o técnico do Ceará, Silas Pereira, destacou que seu time não poderia ter medo do que iria enfrentar na Arena Fonte Nova. Dito e feito: o Ceará foi corajoso, ditou seu ritmo de jogo e saiu com uma vitória de 1 a 0 ante o Bahia, jogando agora por um empate no dia 29 no Castelão para ficar com a taça do torneio regional.
Desde os primeiros minutos de jogo, o Ceará procurou mostrar ao Bahia que jogaria de igual para igual, sem temer todo o clima favorável ao mandante, pelo apoio maciço de sua torcida.
A postura foi importante para o time ganhar respeito, não ser dominado em campo e tornar a partida sempre equilibrada: Ceará e Bahia fizeram um jogo com cara de final de campeonato: muito estudado, brigado e principalmente truncado.

Antes da criação de jogadas, a primeira tarefa dos dois times era clara: não dar espaços para o adversário criar.
Assim, a marcação era intensa em todos os setores do campo, principalmente no meio, as jogadas mais limpas, trabalhadas, foram raras.
 
Estilos
Com estilos diferentes de jogo, cearenses e baianos tentavam como podiam criar alguma coisa. Enquanto o tricolor concentrava seus ataques pelas pontas, buscando pelo alto Kieza ou Léo Gamalho, o Vovô tocava bem a bola e arriscava de fora de área, em tentativas de Ricardinho. Aliás, o camisa 8 tentou pelo menos três vezes, no primeiro tempo, mas embora fortes, os chutes saíram por cima da meta de Jean.
Na segunda etapa, os times se mantiveram fieis aos seus estilos de jogo, mas a maior técnica do Vovô prevaleceu e foi determinante para seu gol, aos 25 minutos. O time fez uma precisa troca de passes, e Ricardinho finalizou para fazer 1 a 0, contando com um grande frango do goleiro Jean. O gol desnorteou o Bahia, que foi para o tudo ou nada, mas a defesa do Ceará mostrou-se mais uma vez segura, garantindo a importante vitória.
 
Atletas ressaltam entrega da equipe
Ao fim da partida de ontem à noite, os jogadores do Ceará ressaltaram a dificuldade de se jogar na Arena Fonte Nova, contra o Bahia e que o resultado só foi possível pela entrega tática da equipe ontem.
Com um plano de jogo definido e bem executado, o time saiu com uma importante vitória em Salvador. "Sabíamos que era difícil jogar aqui, pelo time do Bahia, por sua torcida, mas estávamos confiantes. Nos concentramos muito para este jogo e saímos com o resultado que queríamos, que era a vitória", declarou o zagueiro Gilvan. Já o volante Uillian Correia destacou a vantagem. "Isso foi uma vitória do grupo, da entrega de todos em campo. O resultado foi importante e vamos com uma vantagem", declarou o camisa 7.
 
Clássico-Rei
O técnico Silas destacou que a equipe precisa manter o foco para as duas partidas finais contra o Fortaleza, a primeira no domingo, e o jogo de volta contra o Bahia, no Castelão.
"Vamos ficar na tensão até domingo contra o Fortaleza, depois o outro jogo com o Bahia e depois o Fortaleza de novo. O time não para. É tensão e entrega até o final", afirmou.
 
Vladimir Marques
Repórter


DN