FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

terça-feira, 30 de junho de 2015

SECA: 139 municípios Cearenses em estado de emergência


Ainda em consequência do quadro de estiagem que atinge o Ceará, mais 44 municípios entraram oficialmente em estado de emergência, conforme decreto do governador Camilo Santana. Com isso, chega a 139 o número de cidades afetadas pelo problema, ou seja, 75,57% do total. A decisão está publicada no Diário Oficial do Estado do último dia 26 de junho.

Entre os novos municípios, está Pindoretama, localizado na Região Metropolitana de Fortaleza. Além disso, Aracoiaba, Barreira, Canindé, Fortim, Guaraciaba do Norte, Hidrolândia, Icó, Jaguaribara, Morada Nova, Ocara, Santana do Acaraú, Senador Pompeu e muitos outros integram a nova listagem.

O decreto tem validade de 180 dias a contar da data de publicação. Por meio dele, o governador diz que as cidades atenderam aos parâmetros legais para a decretação de situação de emergência devido à seca por, entre outros fatores, estarem com recarga insuficiente de mananciais e terem a colheita comprometida em várias regiões.

O decreto destaca, ainda, a confirmação da mobilização do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil no âmbito do Estado, para prestar apoio aos municípios atingidos.

Ações

O secretário de Desenvolvimento Agrário do Estado, Dedé Teixeira, afirma que a listagem está dentro da expectativa do governo e, na sua avaliação, pode chegar até 150 municípios no segundo semestre, lembrando que, em 2014, o número foi superior, com 173 cidades em estado de emergência em virtude da seca.

"A importância desse reconhecimento é que, assim, os municípios terão acesso aos programas nacionais emergenciais, com ações como carros-pipas, bolsas estiagens, e vários outros que o Estado participa e que o município não estando em emergência não entra no programa", destaca Dedé Teixeira.

Diário Online