FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Equipe limoeirense vence corrida Ultramaratona 24 horas de Brasília

Equipe composta por apenas quatro atletas disputou contra equipes formadas por até 30 competidores e chegaram na 2ª colocação. Já na categoria quarteto a equipe jaguaribana foi campeã.
A equipe de atletas composta por  Massiano Ladislau (Mamá), Valdenes de Andrade, Samuel Alves e Glauber Alves, esse último de Fortaleza,  representaram a cidade de Limoeiro do Norte no último final de semana em Brasília, quando disputaram a corrida Ultramaratona 24 horas de Brasília, realizada na capital do País das 09h do sábado, 04 de julho, às 09h do domingo dia 05. A competição aconteceu no parque da cidade que tem um percurso de 04 km e contou com a participação de 500 atletas. Os limoeirenses conquistaram o título na categoria quarteto e o 2º lugar no geral.

Segundo um dos integrantes de Limoeiro do Norte o atleta Massiano (Mamá), a equipe cearense chegou a cidade de Brasília na sexta-feira, dia 03, e quando foram retirar o kit, receberam a informação por parte da organização de que já seriam campeões, pois na categoria quarteto apenas o time cearense havia feito a inscrição.

Diante dessa informação a equipe se reuniu e chegou a conclusão de que após treinar 06 meses direto, com média de 150 km por semana e chegar em Brasília e competir contra si mesmo seria algo sem motivação.

Então foi quando o grupo, reconhecendo já ser campeão na categoria quarteto, decidiu disputar contra as equipes formadas por 10, 12, 15, 16, 20 e até 30 atletas. Nessa hora o grupo lembrou-se do filme 300, onde Espartamos venceram os persas só com 300 soldados contra aproximadamente 10.000, e motivados por esse exemplo foi que todos combinaram ir pra cima.

Após essa decisão o quarteto cearense armou sua humilde barraquinha com a bandeira do Estado do Ceara, e agora era descansar e esperar a hora de partir pra Guerra.

A corrida começou e praticamente todos desacreditavam da equipe “Selva”, pois era muita vantagem equipes com 30 competidores contra uma com apenas 04, para correr 24 horas direto.  

O tempo foi passando e o time jaguaribano já chegava a 7ª, 6ª e 5ª colocação, nessa posição já eram visíveis às expectativas entre alguns corredores e treinadores que presenciavam o fato.

As horas passaram e o time cearense começou a subir e com 12 horas de competição já ocupava o 3º lugar com 165 Km atrás apenas de 02 equipes. Foi nesse momento que o integrante Mamá do valente grupo limoeirense destacou “Vamos para cima que dá, já estamos na guerra é para matar ou morrer”. O avanço dos quatro atletas também gerava reclamações das outras equipes com a organização, enfatizando que era impossível 04 pessoas levarem vantagem sobre grupos de 20 ou 30. 

O tempo passava e ele já era o maior inimigo de todos, foi quando chegou a madrugada, e segundo os competidores jaguaribanos, ela veio dolorosa registrando uma temperatura de 12 graus, com sensação térmica de 08, imagina sair de uma temperatura de aproximadamente 30 graus e enfrentar 08, esse era o maior obstáculo daquele momento da prova, e ele quase derruba a equipe cearense, mas ela se permaneceu firme e forte, e assumiu a 2ª colocação da prova.

As horas passavam veio 1h, 2h, 3h, e esse foi o pior momento de todos, a equipe cearense exausta viu a equipe que estava em 3º lugar receber 10 atletas novos e se aproximar perigosamente do time jaguaribano. Foi quando um dos atletas limoeirenses, o Mamá passou mal sentindo náuseas, vômito, tonturas, desidratação e hipotermia (queda da temperatura do corpo) e teve que ficar 1 hora sobre cuidados médicos e tomando medicação. Nessa hora esse mesmo atleta teve forças de chamar a equipe e destacou “perdemos um guerreiro (eu) não sei se vai dar, vamos se manter na pista com vocês três, confio em vocês”.

E assim foi, depois de mais uma hora de competição, já por volta das 04 da manhã, todos exaustos, mortos, cansados até a alma, foi quando o atleta Mamá já mais descansado, levantou e voltou a competir, nesse momento a equipe que estava em 3º lugar já havia tirado 1 hora de diferença e o time limoeirense estava somente 20 minutos na frente. 

A prova seguiu e a equipe jaguaribana ressurgiu das cinzas novamente, o dia começou a amanhecer, as horas passavam veio 05h, 06h, 07h, e o atleta Mamá novamente com seu espírito guerreiro encorajou os demais dizendo “cada volta agora vamos dizer que é a ultima, tem que ir mesmo pra cima, eles vão pegar”. E com essa injeção de ânimo as horas passaram veio 08h, 09h, o tempo acabou, e o time limoeriense segurou o 2ª lugar geral, aí foi só comemorar com muita emoção essa grande conquista de um grupo reduzido que demonstrou a força e o poder de superação do atleta jaguaribano.

Confira como ficou o resultado:

Geral Revezamento: 

- Lo RÃ Free Corner: 355,5 km (1º lugar geral com 24 ateltas)

- Equipe Selva (CE): 319,9 km (1º lugar quarteto e 2º geral com 4 atletas) Prova fechada  em 23:53min, Recorde da prova já registrado no quarteto.

- Kero Mais Corrida - KMC: 319,9 km (3º lugar com  30 atletas)   23:56 min

- Lo RÃ Passo Curto: 312 km (4º lugar com 20 atletas)

Revezamento Quarteto: 

- Equipe Selva (CE): 319,9 km (1º Lugar)

Por/Cláudio Moura

Informações e fotos: Massiano (Mamá).


TV Jaguar