FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

quarta-feira, 1 de julho de 2015

POTIRETAMA:Bandidos atacam o terceiro banco em menos de 72 horas no Interior cearense


 

Bandidos incendiaram um carro usado na fuga após o ataque ao Bradesco da cidade de Potiretama, na madrugada desta quarta-feira, e fugiram para o Rio Grande do Norte

Pela terceira vez em menos de 72 horas, bandidos atacam agências bancárias no Interior do Ceará. Na madrugada desta quarta-feira (1º), uma quadrilha invadiu a cidade de Potiretama (280Km de Fortaleza),  no Vale do Jaguaribe e bem próximo da região de divisa com o Rio Grande do Norte, e tentou explodir os caixas do Bradesco.

Segundo as primeiras informações da Polícia, a quadrilha estava fortemente armada e disparou tiros contra a sede do Destacamento da PM. Cápsulas de balas de fuzis de calibre 7.62 e 5.56 foram recolhidas após a fuga dos criminosos.

Os bandidos teriam chegado à cidade de Potiretama  por volta de 3 horas e se divido em dois grupos. Enquanto uma parte  se dirigiu à agência do Bradesco, outra parte se encarregou de disparar tiros contra a Polícia e, assim, anular qualquer tentativa de reação.

No banco, no entanto, a quadrilha não conseguiu acionar os explosivos e acabou fugindo em, pelo menos, dois veículos. Um deles, modelo HB20, foi incendiado em uma estrada de terra que dá acesso ao vizinho Município de Rodolfo Fernandes, já no território potiguar.

Este foi o terceiro ataque a banco no Ceará em apenas três dias. Na segunda-feira (29), o “alvo” foi o Bradesco da cidade de Redenção, onde uma quadrilha explodiu a agência, destruindo o prédio e fugindo sem nada levar.

Já na tarde de terça-feira, o ataque foi ainda mais ousado e violento. Aconteceu na cidade de Independência, na Região dos Inhamuns, onde uma quadrilha composta por cerca de 12 homens, invadiu a agência do Banco do Brasil, fez funcionários e clientes reféns e roubou todo o dinheiro que havia ali. A Polícia cercou o prédio quando os ladrões ainda estavam lá, mas os criminosos fizeram os reféns de “escudo humano” e conseguiram escapar com eles. Na fuga, os reféns foram liberados e um carro incendiado.

Fernando Ribeiro