FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

domingo, 2 de agosto de 2015

26 Anos de Saudades de Luiz Gonzaga

O MITO DO NORDESTE

Neste domingo, 02 de agosto, todo o Nordeste celebra o aniversário de morte de Luiz Gonzaga, o maior sanfoneiro do Brasil e principal divulgador da cultura nordestina.
Luiz Gonzaga do Nascimento foi um dos mais completos e inventivos personagens da música popular brasileira. Alegria das festas juninas e dos forrós pé-de-serra, Gonzaga cantava acompanhado de sua sanfona, zabumba e triângulo. O rei do baião cantava a pobreza, as tristezas e as injustiças de sua árida terra, o sertão nordestino, para o resto do país, numa época em que a maioria das pessoas desconhecia o baião, o xote e o xaxado.
Foi do contato com o artista gaúcho Pedro Raimundo que surgiu a ideia de Luiz Gonzaga apresentar-se vestido de vaqueiro – figurino que o consagrou como artista.
Gonzaga sofria de osteoporose, Morreu vítima de parada cardiorrespiratória no Hospital Santa Joana, na capital pernambucana, dia 02 de agosto de 1989, após passar vários dias no hospital.
O seu corpo foi levado de avião para Juazeiro do Norte, no Ceará, a terra de Padre Cicero, que ele tanto venerava, e depois voltou para Exu, a sua terra natal, em Pernambuco, onde foi velado e sepultado.
Filho de Januário e Santana, seu legado é imenso e ficará por longos anos na memória dos artistas e do povo brasileiro.