FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

EM REUNIÃO: Prefeitos de Tabuleiro,Quixeré,Pereiro,Ererê e Jaguaribe discutiram Futuro da Policlínica Regional em Limoeiro

Com apenas 5 prefeitos presentes na reunião trimestral, os debates giraram em torno da gestão financeira como prevenção de problemas futuros.

Os prefeitos que formam o Consórcio de Saúde Regional compreendendo 11 municípios do Médio e Alto Jaguaribe, com sede na cidade de Limoeiro do Norte, realizaram reunião de discussão das atividades da Policlínica e do CEO (Centro de Especialidades Odontológicas), que são órgãos de atendimento a saúde preventiva dos cidadãos dos 11 municípios da região Jaguaribana.

Mesmo com apenas Cinco prefeitos presentes, o debate foi muito participativo, os prefeitos e secretários de saúde, discutiram a preocupação da gestão financeira, da gestão estrutural e do melhoramento na oferta de serviço pelas duas instituições. Presente na reunião, a reportagem da TV Jaguar conversou com todos os prefeitos que participaram da reunião.

  

Em entrevista, o prefeito de Pereiro, Francimar Dias, frisou que a preocupação dos prefeitos é principalmente a parte financeira do consórcio, e que mesmo a prestação de serviço no CEO e Policlínica sendo satisfatório, para que seja dada a continuidade com a mesma qualidade de excelência e transparência é preciso que sejam cortados custos, visando beneficiar igualmente as cidades mais distantes das ferramentas do consórcio, uma vez que Limoeiro do Norte, Quixeré e Tabuleiro, quase não gasta com deslocamento de pacientes.

O prefeito de Ererê, Nelson Martins observou que a administração do consórcio tem que enxugar a máquina, numa tentativa de reduzir despesas de 20 a 30%, para que no final do ano seja possível cumprir as metas de responsabilidades fiscais como pagamento do 13º salários entre outros. Hoje, todas as pessoas testemunham o bom atendimento, mais se os prefeitos não tiveram por responsabilidade de enxugar a máquina, e vivendo a crise que os municípios estão vivendo, o dinheiro vai faltar.

José Marcondes Moreira, prefeito de Tabuleiro do Norte, ressaltou a importância daquela reunião de avaliação, se dizendo bastante satisfeito com o serviço prestado pela Policlínica nesses 16 meses de funcionamento, e mesmo considerando a qualidade no atendimento, o prefeito que se sente privilegiado por está vizinho as ferramentas de saúde, explicou que sempre tem o que melhorar. Mesmo se utilizando dos grandes hospitais de fortaleza para os tratamentos de saúde mais complexos, a demanda da policlínica é muito importante para o diagnóstico e tratamento gratuito de doenças diversas.

O prefeito de Jaguaribe, Zé Abner, refletiu que aquela reunião era para avaliar os 16 meses de funcionamento da Policlínica, considerando que a ferramenta trouxe para o Vale atendimento em áreas especificas com equipamentos e profissionais de primeira linha, mas como tudo pode melhorar, o mesmo trouxe propostas para melhorar a gestão financeira do consórcio, destacando pontos considerados onde poderia acontecer cortes ou redução de salário. Comparando a gestão pública com a empresarial para dar lucro que nesse caso é o melhor aproveitamento e reaplicação dos recursos.

Prefeito de Quixeré e presidente do Consórcio regional de saúde da 10° Regional de saúde do Ceará, Raimundo Santiago Bessa, avaliou positivamente a reunião trimestral que teve com os prefeitos consorciados, que por sua vez pediram a contenção de despesas, visto a incerteza financeira no futuro próximo, onde para garantir a continuidade do serviço de qualidade era preciso se prevenir quanto as despesa na Policlínica e no CEO. A preocupação maior do presidente e dos prefeitos da região é não deixarar que aquela, que é a maior revolução na saúde dos cearenses, deixe de funcionar ou venha a atender com deficiência, que a prioridade é regularizar o serviço para que não venha a parar de funcionar.

Por Arnaldo Freitas