FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Delegada regional de Quixadá, identifica autor do crime contra cachorro que teve os olhos arrancados



Um dos casos que muito chamou atenção nestes últimos dias foi o caso de crueldade realizado em Quixadá com um cachorro, a Delegada Ana Claudia Neri tem novidades sobre o caso.

Em entrevista a este repórter a Delegada Regional informou que o caso não se encontra sem atenção por parte da polícia, investigações estão sendo realizadas e o inquérito foi aberto, diversas pessoas foram ouvidas e esta semana o principal suspeito será ouvido.

Operação-Diagnóstico-Delegada-Anna-Claudia-NeryA Delegada lembra que o caso chegou ao conhecimento da autoridade policial no mesmo dia do ataque ao Carro Forte entre Quixadá e Quixeramobim e mesmo assim foi dado a mesma atenção, inclusive com a instauração de inquérito e iniciada a investigação policial do caso, o suspeito foi identificado, já foram ouvidas diversas pessoas a sociedade tem a resposta do trabalho da polícia em Quixadá.

Os Maus Tratos contra Animais são hoje disciplinados pela Lei 9.605/98, em seu artigo 32, que dispõe:

"Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos: Pena - detenção, de três meses a um ano, e multa.

§ 1º Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.

§ 2º A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal."

A ONG 4 PATAS é quem vem dando o tratamento ao animal que se recupera, graças a este grupo de voluntários que vem realizando um grande trabalho junto a Zoonoses e em Quixadá com uma atenção em especial aos animais abandonados na cidade.

Sertão em Alerta