FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Arneiroz-CE: Aposentada vai ao banco sacar seu beneficio e encontra mais de R$ 100.000,00 reais em sua conta sem saber a origem do dinheiro.




 
Afinal  de contas, o que você faria se fosse ao Banco e encontrasse na sua conta mais de  R$ 100.000,00 mil reais, sem você saber que tinha este dinheiro?



Pois bem, este fato aconteceu no interior do Ceará, nada mais, nada menos, do que no Sertão dos Inhamuns, na cidade de Arneiroz.

Uma senhora de 61 anos de idade, Francisca de Sousa Gualter,  dona de casa, mais conhecida popularmente como Dona Chiquinha do Jacó, aposentada, viúva, residente na Rua Duque de Caxias, bairro arneirozinho, cliente do Banco do Bradesco, foi até a intuição financeira em Arneiroz, através de um correspondente bancário, nesta segunda-feira, 30, e chegando lá, ao verificar o extrato da conta para saber sobre o seu beneficio de aposentadoria, percebeu que havia na referida conta, um valor bastante superior ao que ela esperava, pois não tinha conhecimento da existência desse dinheiro e de onde teria vindo. O valor existente na conta era R$ 106.000,00 (cento e seis mil reais).

Dona Chiquinha  informou ao Blog do Flaviano Oliveira, que  ficou surpresa com esta situação e não realizou nenhum saque, e foi até a gerência local do banco saber o que tinha acontecido.

Contudo, segundo a aposentada, após a mesma assinar um documento, o valor existente na conta teria sido bloqueado pelo banco.

Após a  comunicação feita ao banco, a referida  instituição financeira deverá  apurar o que de fato teria ocorrido e qual a origem deste dinheiro que estava disponível desde o dia 03 de outubro, sem a dona da conta saber, pois apenas sacava o beneficio sem verificar o extrato/saldo.

Dona Chiquinha disse que vai procurar seus direitos pelo constrangimento e por sua conta ter sido bloqueada sem poder fazer nenhum procedimento bancário.

A reportagem tentou contato com a gerência do Banco do Bradesco de Arneiroz, mas ninguém atendeu as nossas ligações.

Por Flaviano Oliveira - repórter.