FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Limoeiro na UTI: Servidores da saúde protestaram pela falta de pagamento dos salários



É um dever legal e uma obrigação, de todo servidor público em especial os lotados nos serviços essenciais como: saúde, segurança e outros, cumprirem sua carga de trabalho conforme concurso ou contrato firmado com a equipe administrativa do município. Mas é justo e necessário que esse servidor também receba todos os meses, o vencimento (salário) previsto no contrato e que o gestor faça todo esforço para arcar com as responsabilidades, de manter o pagamento do funcionalismo público em dia, independente desse servidor ser concursado ou contratado, partindo do principio que quem trabalha tem de receber.
 
Em Limoeiro do Norte, cidade administrada pelo ex-deputado Paulo Duarte, mais uma vez o direito de receber seus salários em dia foi negado aos servidores pela administração municipal, contrariando o que é justo, e descumprindo o acordo firmado entre a gestão e os servidores da Secretaria Municipal de Saúde. Segundo o acordado, a prefeitura se responsabilizou em efetuar o pagamento da categoria todos os dias 15 de cada mês, isso porque as verbas carimbadas não tem data regular para chegarem aos cofres do município.
Na manhã da quarta-feira, 16 de dezembro, 24 horas após o prazo acordado para ser feito o pagamento dos servidores da saúde, o dinheiro ainda não estava na conta salário dos trabalhadores, o que resultou imediatamente em paralização dos serviços e manifestação em frente a Prefeitura municipal. De lá o grupo saiu em caminha à agência do Banco Bradesco, retornou à Prefeitura, e seguida se dirigiu a sede do Sindicato dos Servidores Públicos de Limoeiro do Norte, no qual foi realizada uma assembleia geral dos servidores da saúde.
Em entrevista a TV Jaguar, Aristildo Araújo, agente de endemias, lamentou que a administração de Limoeiro do Norte, não respeite nem mesmo os acordos propostos por eles mesmos e fique caçando culpados para os erros de comandante e comandados.
Reginaldo Nogueira, presidente da associação dos agentes de endemias de Limoeiro do Norte, ressaltou que a união da classe assim como aconteceu com os servidores da educação, proporcionará aos servidores da saúde receber um melhor atenção e respeito por parte da administração.
Durante a assembleia da categoria, a enfermeira Conceição Oliveira, lotada no PSF do Bairro Antônio Holanda (Cidade Alta), propôs a imediata votação e tramitação legal de uma greve geral dos servidores da saúde, requerendo o pagamento de todos os servires da secretaria e a garantia de pagamento do 13º salário.  Em entrevista, Conceição contou de servidores lotados no PSF do Bairro Antônio Holanda que tem até três meses de salários atrasados, e falou de valores de verbas destinadas a saúde, que segundo ela é suficiente para botar a casa em ordem.
Depois de presidir a assembleia onde a categoria aprovou a imediata comunicação ao executivo, que estes entrem em greve respeitando o período de 72 horas do comunicado, o presidente do sindicato dos servidores municipais Aristides Lima, conversando com nossa reportagem, comentou sobre a unificação da categoria, e também os servidores no Hospital Regional Deoclécio Lima Verde, e do problema dos empréstimos consignados, onde a prefeitura desconta o valor referente a parcela do empréstimo, mas não repassa esses valores para o banco, faltando a administração explicar onde se encontra a soma de cerca de (um milhão e setecentos mil reais), descontados do contracheque dos servidores.
Por Arnaldo Freitas

Postado: Tv Jaguar