FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Cantores sertanejos e de forró são proibidos de ostentar na web após ação da PF



Artistas do forró e da música sertaneja foram proibidos de ostentarem nas redes sociais. A determinação dos empresários dos músicos ocorreu após a banda Aviões do Forró ter deposto na Polícia Federal sob a acusação de fraude de R$ 500 milhões no Imposto de Renda.

Com isso, os artistas não vão mais poder exibir em redes sociais fotos de suas mansões, seus carros de luxo e de viagens milionárias. De acordo com a publicação, os empresários se mostraram apreensivos após a operação da PF, batizada de For All, realizada no começo da semana. A ação inclui ainda empresas das áreas de eventos e shows e investiga esquemas de sonegação, fraudes no IR e esquemas de lavagem de dinheiro.

Em um primeiro momento, mais de R$ 300 milhões não declarados foram identificados e a Justiça Federal decretou a apreensão de veículos e o bloqueio de imóveis das pessoas investigadas.

Neymar também foi alvo de investigação

Em março de 2014, o atacante do Barcelona viu o seu nome no centro de uma polêmica, através da sua empresa N&N Consultoria Esportiva e Empresarial para investigar a movimentação de R$ 115 milhões entre 2011 e 2014. As investigações começaram pela Receita Federal depois que a família de Neymar afirmou ter recebido R$ 22,4 milhões pelo empréstimo para que o jogador não assinasse com nenhum clube a não ser o Barcelona ao deixar o Santos.

Há três anos, a N&N embolsou mais de R$ 76,4 milhões e em outubro de 2014, mais R$ 16,2 milhões. Neymar e o pai acabaram suspeitos de sonegação fiscal e falsidade ideológica. O atleta foi culpado por sonegação e a multa, em março deste ano, foi estimulada em quase R$ 189 milhões. Já Messi também por sonegação recebeu uma pena de 21 anos, mas acabou não sendo preso.