FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Ceará precisa de dois meses de boas chuvas em 2017 para se salvar de colapso hídrico




undefined
Barragem das Pedrinhas em Limoeiro do Norte com o nível cada vez mais baixo (Foto: Agência TVJ1)
O Ceará pode enfrentar em 2017 mais um ano de seca. Segundo especialista, somente dois meses seguidos de chuvas resolveria a situação hídrica do estado. De acordo com a Companhia de Gestão de Recursos Hídricos (Cogerh), o estado deve chegar ao próximo ano com menos de 6% da capacidade total de seus reservatórios.

Para o professor Assis Souza Filho, do Departamento de Engenharia Hidráulica da Universidade Federal do Ceará (UFC), a maior segurança hídrica seria possível com a transferência das águas do Rio São Francisco.

O professor Assis ressalta que diversas atitudes já estão sendo tomadas, como o racionamento para a agricultura irrigada.
Ainda de acordo com a Cogerh, caso não venham as chuvas em 2017, a vida dos cearenses passa a depender de apenas quatro reservatórios, sendo Orós que leva água para o Castanhão e garante o abastecimento de Fortaleza e região metropolitana. 


Agência TVJ1