FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Com Sisu hackeado, aluna nota mil tem inscrição alterada de medicina para produção de cachaça



Cursos de candidatos inscritos no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), do Ministério da Educação (MEC), foram alterados devido à suposta falha de segurança. Em ação de hackers, a opção de uma candidata nota mil mudou de medicina para Produção de Cachaça. O MEC informou que ainda apura o caso e, por enquanto, não confirma falhas de segurança.

Mensagens de alguns hackers foram trocadas em um fórum anônimo na Internet, que propunha "gerar luz nos vestibulandos". As conversas dos internautas anônimos foram trocadas no último domingo, 29, de acordo com informações do site UOL.

Uma das pessoas atingidas na ação, a paraibana Tereza Gayozo, 23, contou que tentava a vaga para o curso de medicina. Ela tirou nota mil na redação, mas disse que estava longe de ser aprovada por causa da nota de matemática.

Nesta terça-feira, 31, ela descobriu que está inscrita para o curso tecnológico de produção de cachaça no Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG).

Em entrevista à Época, Tereza contou que chegou a receber mensagens alertando que ela seria vítima de uma fraude, mas resolveu ignorar até ver o resultado. "Ontem à noite recebi mensagem de alguém que não conheço dizendo 'você foi vítima de uma fraude', mas achei que era montagem de gente ruim. Imagina se minha nota fosse alta? É muita ruindade", disse ao UOL.

O POVO Online procurou o MEC e aguarda resposta sobre o caso.

Fonte: O Povo