FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

sábado, 21 de janeiro de 2017

Menino internado há 2 anos em UTI tem alta após visita de Luan Santana




O pequeno Caique, de apenas três anos, que estava internado há dois anos e três meses na UTI de um Hospital de Praia Grande, no litoral de São Paulo, por conta de uma atrofia muscular espinhal, recebeu, na última quinta-feira (19), a visita do cantor Luan Santana, de quem é fã. 

O sertanejo estava na cidade para o show especial de aniversário de 50 anos do município e, depois de uma campanha nas redes sociais, foi conhecer o pequeno. Mas a melhor notícia veio um dia depois, na sexta-feira (20), quando o menino recebeu alta médica e poderá continuar o tratamento em casa com um 'home care'.

Genival Francisco de Almeida visita o filho Caique (Foto: Divulgação/Maitê Morelatto)
 Genival Francisco de Almeida visita o filho Caique
      (Foto: Divulgação/Maitê Morelatto)


A história do Caique e do pai dele foi contada pelo G1 em agosto do ano passado. Durante todo o tempo em que o filho mais novo permaneceu internado no Hospital Irmã Dulce, Genival Francisco de Almeida, de 34 anos, dormiu todos os dias com o menino e ficou conhecido pela equipe médica como 'super pai', justamente pelo exemplo de dedicação e carinho. O sonho de Genival era um dia poder levar o filho para casa. E esse dia chegou.
 Pai deixou hospital ao lado do filho com esperança de dias melhores (Foto: Antonio Cassimiro/Reprodução)
 Pai deixou hospital ao lado do filho com esperança de dias melhores (Foto: Antonio Cassimiro/Reprodução)

"Ele veio para cá no colo. Ficou todo esse tempo (dois anos e três meses) acamado. É um choro de alegria, mas o primeiro quando chegamos aqui foi de tristeza. O importante é que ele venceu e mostrou que é mais guerreiro do que muita gente. Vamos para casa", comemorou o pai com um sorriso largo poucos minutos antes de deixar o hospital junto do filho em uma ambulância.

Caique é o filho mais novo de Cristiana e Genivaldo. Ele nasceu de parto normal em junho de 2013. Aos cinco meses de idade Caique começou a ficar com o corpo "mole". A princípio, quando foi internado pela primeira vez com falta de ar, a suspeita era de H1N1, o que foi descartado após um exame no Hospital Guilherme Álvaro, em Santos. O garotinho tinha, na verdade, atrofia muscular espinhal, o que faz com que ele perca a potência muscular e não consiga andar. Ele depende de aparelhos para respirar e se alimenta por sonda.

Ainda emocionado e caminhando pelos corredores do hospital, Genival cumprimentou os enfermeiros com quem viveu a rotina dos últimos anos. "É a primeira vez que ele (filho) sai. É uma sensação inexplicável. Foram mais de dois anos esperando e eu consegui. Muita gente me ajudou. Obrigado a todos", agradeceu o morador de Mongaguá.

Luan Santana
Um dias antes de deixar a unidade hospitalar, Caique recebeu a visita do cantor Luan Santana. Segundo os familiares, o garoto é fã do sertanejo. Sabendo disso, a assessoria do Irmã Dulce iniciou uma campanha pelas redes sociais para que o artista visitasse Caique. E deu certo.


O pequeno, no entanto, estava dormindo durante a visita. Mesmo assim, Luan fez questão de gravar um vídeo deixando um recado para Caique. Uma mensagem de força e esperança, afinal, nos últimos anos a família passou também por vários problemas financeiros atrelados ao quadro de saúde delicado do filho. Foi graças às doações e ajudas de muitas pessoas que a família conseguiu o 'home care' para dar uma melhor qualidade de vida ao menino.

"A Justiça determinou que o plano de saúde custeasse o home care (em torno de R$ 30 mil) para o Caique, mas eles só poderiam instalar os equipamentos em um local adequado e a casa deles na época não comportava. Eles até tinham uma outra residência adequada, mas estavam perdendo o imóvel por dívidas, quando um empresário fez uma doação e recuperou a casa que tinha condições", explicou o jornalista Antonio Cassimiro, um dos responsáveis por divulgar a história de Caique na internet e pedir a visita do artista.

Com duas boas notícias praticamente no mesmo dia, o pai de Caique saiu do Hospital com a melhor sensação possível e a esperança de um futuro menos desgastante para o filho. "É a sensação de missão cumprida".

 Pai faz carinho em Caique, de 3 anos  (Foto: Maitê Morelatto)
        Pai faz carinho em Caique, de 3 anos (Foto: Maitê Morelatto)


FONTE: G1