FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Polícia prende suspeito de matar raptar e matar professora na cidade de Quixadá-CE



Assassino da professora 2 Assassino da professora 3 Assassino da professora
Ernandes Benjamin de Paiva, ex-prersidiário, apresentava várias marcas de unhas

Professora morta em Quixadá   
Socorro desapareceu pela manhã quando fazia atividade física nos arredorers de Quixadá

A Polícia Militar capturou no começo da noite de ontem (1º), na cidade de Quixeramobim (a 201Km de Fortaleza),  um ex-presidiário de 24 anos de idade. Ele é apontado como o principal suspeito do assassinato da professora Socorro Gomes Ferreira, 38 anos, fato ocorrido no vizinho Município de Quixadá, na região do Sertão Central do Ceará. O crime brutal chocou a população do Município. 

A professora Socorro, funcionária da rede municipal de Ensino, havia saído de casa bem cedo da manhã desta quarta-feira para praticar atividade física. Como fazia diariamente, ela realizava uma caminhada nas cercanias da cidade, quando desapareceu misteriosamente. Os familiares e vizinhos passaram então a procurá-la após constatara que Socorro não retornara para casa no horário habitual. A Polícia foi acionada para ajudar nas buscas.

Corpo
Por volta das 15 horas, o corpo da professora foi encontrado por populares. Estava em um matagal próximo à rotatória da rodovia estadual CE-359, que dá acesso à vizinha cidade de Ibaretama. O local fica no fim da Avenida Jesus, Maria e José, no bairro Jardim dos Monólitos.

A Perícia Forense constatou diversas marcas de violência no corpo da professora, inclusive sinais de estrangulamento. Ela estava muito lesionada e pelos sinais nas unhas havia a suspeita de que lutara com o assassino e que este poderia está também ferido.

Já no começo da noite, uma denúncia anônima levou os policiais até uma residência na periferia de Quixeramobim, onde provavelmente o assassino da professora estaria escondido. No local, foi detido o ex-presidiário Ernandes Benjamin de Paiva, 24 anos, dono de uma extensa ficha criminal e que havia saído recentemente da cadeia.

No corpo dele havia muitas marcas de unhadas e arranhões. Mesmo diante dos indícios, ele negou ter participado do crime, mas não explicou as razões dos ferimentos. O suspeito está detido na Delegacia Regional de Polícia Civil de Quixadá, onde presta depoimento.

O corpo da professora deverá ser enterrado nesta quinta-feira (2). A Perícia Forense não revelou se foram encontrados indícios de violência sexual no cadáver de Socorro Ferreira. 

FONTE: FERNANDO RIBEIRO