FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Estudo mostra que desigualdade no Brasil diminuiu porém negros ainda ganham menos



Um estudo feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Amplicada (Ipea), com a Fundação João Pinheiro (FJP) e com o Programa das Nações Unidas para Desenvolvimento (Pnud), divulgado nesta quarta-feira (10), aponta que a desigualdade relacionada a etnia, gênero e situação domiciliar diminuíram no Brasil. Porém,  somente em 2010 o IDHM dos negros se aproximou dos brancos, medidos dez anos antes. Isto é, o IDHM dos negros demora 10 anos para equivaler ao dos brancos.


De acordo com o estudo, houve uma redução das desigualdades em todos os indicadores para o período. O IDHM dos negros passou de 0,145 em 2000, para 0,098 em 2010. O IDHM, é um estudo que analisa o índice de Desenvolvimento Humano Municipal e outros 170 dados socioeconômicos por cor, sexo, situação de domicílio dos anos de 2000 e 2010. Os dados mostram melhores resultados para pessoas brancas, homens e para a população urbana.

Em 2010, a renda domiciliar per capita média da população branca (R$ 1.097,00) era duas vezes maior do que a população negra (R$ 508,90). A renda também é desigual em relação as mulheres, já que a renda feminina era de 28% inferior que à dos homens. Em relação entre campo e cidade, a renda domiciliar da população urbana é três vezes maior que a população rural.


Fonte ceara news7