FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

terça-feira, 18 de julho de 2017

Duas mulheres são mortas em Aquiraz e feminicídios chegam a 118 no Ceará em 2017




Subiu para 118 o número de mulheres assasassassinadas no Ceará neste ano. 


Na noite desta segunda-feira (17) um duplo homicídio na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) deixou mais duas vítimas. As jovens foram executadas a tiros na comunidade Vila Viola, bairro da Gruta, em Aquiraz. O crime ainda é misterioso. Com isto, chega a quatro o número de feminicídios em apenas três dias.

As duas mulheres foram executadas a tiros, por volta das 21 horas, quando estavam na calçada de uma residência. Uma delas recebeu disparos no rosto. A outra foi atingida no tórax e nas costas, pois tentou fugir dos assassinos e caiu morta em um matagal.
Policiais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e equipes da Perícia Forense do Ceará (Pefoc) estiveram no local do crime, mas não conseguiram pistas suficientes para a identificação dos assassinos, nem, tampouco, descobrir os motivos do crime.

No local do duplo assassinato, poucas pessoas se dispuseram a falar sobre o ocorrido, o que para a Polícia existe a possibilidade de que os assassinos sejam conhecidos naquela comunidade.

Outras vítimas
Em 72 horas, foram quatro mulheres assassinadas na Grande Fortaleza, entre o sábado (15)  e a segunda-feira (17). Na tarde de sábado, uma jovem de 21 anos, identificada com Maria Daviane de Sousa Barros, foi executada a tiros de pistola em plena Praça do São Miguel, em Caucaia. Os assassinos chegaram no local à pé e fugiram em direção ao antigo Frigorífico Industrial de Fortaleza (Frifort), no limite de Caucaia com Fortaleza.  Uma irmã dela só não foi morta  também porque correu e conseguiu se esconder em uma residência próxima à praça.
Na manhã de domingo (16), outra mulher foi assassinada a tiros. O crime ocorreu nas margens da BR-222, no Distrito de Capuã, também em Caucaia. A vítima – ainda não identificada – foi executada juntamente com um homem. O duplo homicídio pode ter ocorrido durante a m,adrugada, mas os corpos do casal só foram encontrados na manhã.
Ainda na semana passada, mais três mulheres foram assassinadas na Grande Fortaleza. Wládia Acássio de Souza, 30 anos, foi encontrada morta no mangue do Rio Ceará, no bairro Vila Velha. Ela havia sido seqüestrada por traficantes de drogas em sua residência, no bairro Pirambu, no dia 1º de julho, e desde então, era procurada pela família e pela Polícia.
No mesmo dia (12), a jovem Laena Rodrigues Nogueira, 19 anos, foi sequestrada junto com o marido e o filho de um ano de vida, no bairro Siqueira, em Fortaleza, e levada à Lagoa do Banana, em Caucaia, onde ali acabou sendo executada a tiros. O marido também foi baleado, mas se fingiu de morto e sobreviveu. A Polícia localizou a criança com um morador do Cumbuco.

Uma mulher, identificada como Maria Lucilene da Silva Santos, 35 anos, foi morta, a tiros, na última quinta-feira (13), na porta de casa, na Rua Rejane, no bairro Mondubim.
Na noite do último dia 10, um tiroteio ocorrido na praça do bairro Jaçanaú, em Maracanaú, terminou com a morte da adolescente Antônia Jardênia de Melo Rodrigues, 17 anos. Uma criança de 10 anos foi também baleada em meio ao confronto.
Outra adolescente, identificada como Rafaela Maciel de Sousa, 17 anos, foi assassinada, a tiros, na BR-222, em Caucaia. A Polícia levantou a informação de que o crime teria sido ordenado por um ex-namorado da jovem, que está em um presídio.
E na noite do último dia 5, duas mulheres foram perseguidas e mortas, a tiros, em um beco na Rua Ipiranga, no bairro Quintino Cunha, na zona Oeste de Fortaleza. Apenas uma foi identificada. Era Elizabeth Cruz Carneiro, 36 anos. Ela e a outra vítima moravam no Conjunto Palmeiras e teriam ido à zona Oeste tratar de drogas, mas acabaram executadas sumariamente com vários tiros de pistolas de calibre Ponto 40 (.40).

No dia 1º de julho, uma mulher – ainda sem identificação – foi morta, a tiros, na Rua Mateus Soares, no bairro Itaperi.

Fonte ceara news7