FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

sexta-feira, 16 de março de 2018

Aliados do prefeito cearense acusado de estuprar pacientes barram processo de afastamento





O projeto de afastamento do prefeito José Hilson, de iniciativa popular, nem chegou a ser lido na sessão da Câmara


Muito tumulto e protestos na sessão da Câmara Municipal de Uruburetama, região norte do Ceará, que discutiria os atos de abuso sexual do prefeito José Hilson de Paiva, do PCdoB, nesta quinta-feira (15). No entanto, o projeto, de iniciativa popular, que pedia o afastamento do político, nem chegou a ser lido.

Manifestantes lotaram o plenário da Câmara com faixas de protesto contra os atos do prefeito, que abusou de pacientes em consultas ginecológicas. Diante dos dizeres “Médico Maníaco” e “Prefeito Monstro”, os vereadores nem chegaram a ler o processo, de iniciativa popular, que pedia o afastamento de José Hilson de Paiva, que também é médico ginecologista.

Os seis vereadores que formam a base aliada do prefeito, que é maioria na casa, alegaram erros no processo. A população, após descobrir que a leitura havia sido suspensa, começou a discutir com os vereadores e policiais, que faziam a segurança do local.