As chuvas que caíram nos meses de janeiro e fevereiro e nos primeiros dias de março geraram apenas 463 milhões de m³ de água para os açudes e barragens que abastecem cidades do Interior do Estado e da Grande Fortaleza. O quadro é de preocupação porque os reservatórios, com capacidade de 18 bilhões e 600 milhões de m³, acumulam apenas, nesse momento, 1 bilhão e 560 milhões m³.  A situação é mais crítica nas Regiões do Vale do Jaguaribe e Inhamuns, enquanto, na Região Norte, o quadro é mais tranqüilo.
O presidente da  Companhia de Gerenciamento de Recursos Hídricos do Ceará (Cogerh), João Lúcio, revelou, nesta quinta-feira, 22, em entrevista ao Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 24 emissor as no Interior), o mapa completo de distribuição das reservas nos açudes e barragens nas regiões do Interior do Estado e RMF, definindo a situação como bastante crítica na área crítica.


Para saber mais sobre esse assunto, e ouvir a entrevista na íntegra com o presidente da Companhia de Gerenciamento de Recursos Hídricos do Ceará (Cogerh), João Lúcio, é só clicar no link abaixo:
JOÃO LÚCIO – PRESIDENTE DA COGERH

FONTE: CEARÁ AGORA