FERRO E AÇO MACHADO EM ALTO SANTO-CE

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Falta de combustível impactará operações aéreas 'nas próximas horas', diz associação de companhias aéreas; entidade alerta para atrasos e cancelamentos


A Associação Brasileira de Empresas Aéreas (Abear) informou na noite desta quarta-feira (23) que "haverá impacto para as operações aéreas nas próximas horas" em razão da falta de combustível causada pela greve de caminhoneiros. A entidade alertou para atrasos e cancelamentos, embora tenha dito não saber calcular o número preciso.

A recomendação é que os passageiros procurem as companhias aéreas já a partir desta quarta-feira (23) para confirmar seus respectivos voos. A associação representa LATAM, Gol, Azul e Avianca.

Em resposta, o presidente da Petrobras, Pedro Parente, anunciou na noite desta quarta-feira (23) a redução de 10% no diesel nas refinarias e disse que vai manter a redução por 15 dias. A redução representa menos R$ 0,26 no litro do diesel.

Ao menos duas das companhias disseram que remarcarão sem custos bilhetes para passageiros. A Azul isentará passageiros com viagem marcada até 31 de maio. A Latam não cobrará taxa em voos domésticos com partidas, chegadas ou conexões em Aracaju, Brasília e Recife nesta quarta e também na quinta (24).
Contatos das companhias aéreas

    LATAM: 4002-5700 e 0300 570 5700 (www.latam.com)
    Gol: 0300 115 2121 e 0800 704 0465 (www.voegol.com.br)
    Azul: 4003-1118 e 0800 887 1118 (www.voeazul.com.br)
    Avianca: 4004-4040 e 0800-286-6543 (www.avianca.com.br)

Leia a íntegra da nota da Abear:

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) está acompanhando com preocupação a paralisação de caminhoneiros pelo país e os reflexos para o transporte aéreo comercial. Haverá impactos para as operações aéreas nas próximas horas em decorrência da falta de abastecimento de combustível em alguns aeroportos brasileiros. Ainda não é possível contabilizar o número de voos ou rotas impactadas.

Alertamos aos passageiros para que estejam cientes quanto a eventuais atrasos e cancelamentos. Para embarques a partir da noite dessa quarta-feira (23), recomendamos a consulta do status de voo junto às empresas (por meio de sites, SACs ou aplicativos) antes mesmo do deslocamento ao aeroporto.

A ABEAR ressalta que a aviação comercial segue rígidos padrões de segurança, inclusive em relação à quantidade de combustível necessário para cada voo.

Fonte G1